CLAUDE VIALLAT - COR A PERDER DE VISTA

A exposição “Cor a perder de vista” estará aberta à visitação publica de 12 de setembro a 22 de outubro de 2017, apresentando uma das mais recentes criações da vanguarda contemporânea.

JPEG

Desde o surgimento do movimento Suportes/ Superfícies, do qual foi um dos membros fundadores em 1969, Claude Viallat sempre questionou a materialidade da pintura e deu preferencia à experiência e aos processos práticos e teóricos, desmistificando o objeto artístico.

JPEG

Abandonando os acessórios e os materiais de pintura tradicionais, como chassis e cavaletes, Claude Viallat destaca a riqueza da expressão, da forma e das caracterís¬ticas da matéria, criando assim um diálogo entre textura e cor, o sujeito e o objeto principal da obra, de modo que os padrões e as repetições parecem questionar constantemente o sentido do gesto criativo.

JPEG

Após a grande retrospectiva de sua obra ter sido apresentada pelo Centre Georges Pompidou (Paris) em 1982, Claude Viallat intensificou os seus trabalhos de pesquisa e passou a produzir diversas exposições internacionais. A série “Telas, objetos e aros”, lançada no verão de 2017 em Narbonne (sul da França) encontra-se agora na Casa França-Brasil (Rio de Janeiro), que oferece ao artista um espaço experimental único, denso e complexo.

JPEG

O prédio da Casa França-Brasil, patrimônio histórico desde 1938, foi construído na época da chegada ao Rio de Janeiro da Missão artística francesa. Seu arquiteto oficial, Grandjean de Montigny, concebeu o este que se tornou o símbolo máximo do neoclassicismo na Cidade Maravilhosa. Desde 1990, a Casa França-Brasil passou a ser um centro cultural, com uma programação artística rica e eclética.

A exposição “Cor a perder de vista”, uma das mais recentes criações da vanguarda contemporânea, está aberta ao público de 12 de setembro a 22 de outubro de 2017. Sejam benvindos!

CASA FRANÇA-BRASIL : R. Visc. de Itaboraí, 78 - Centro, Rio de Janeiro

JPEG

publié le 04/09/2017

haut de la page