Café Científico sobre “Os desafios do Antropoceno”, segunda-feira 30 de outubro de 2017 às 19h na biblioteca o Espaço Cultural MAISON

O geógrafo e sociólogo francês Philippe Léna dará uma conferencia dia 30 de outubro às 19h no Café Científico na boblioteca do Espaço Cultural MAISON. Após a conferencia haverá um debate e um coquetel.

Philippe Léna foi pesquisador visitante do INPA (Manaus – 1980/ 1984), do Museu E. Göeldi (Belém – 1984/ 1993) e da UFRJ (Rio de Janeiro – 1999/ 2005). Em 2016, ele lançou com a Professora Liz-Rejane Issberner (IBICT/UFRJ) o livro “Brazil in the Anthropocene. Conflicts between predatory development and environmental policies”- Routledge, London and New York, 2017. Atualmente, é Diretor de Pesquisas Emérito do IRD (Institut de Recherche et de Développement - UMR 208 - Musée National d’Histoire Naturelle, Paris).

JPEG

Resumo da conferencia: As mudanças que afetam o planeta todo, como o aquecimento global, a sexta extinção das espécies, a desertificação e a acidificação dos oceanos, a perda de terrenos e a poluição generalizada, levam os cientistas a salientar a ação humana como sendo a principal força que modela atualmente os parâmetros do Sistema Terrestre. Foram criadas Convenções Internacionais na tentativa de frear esta perigosa evolução (a Convenção do Clima, a CBD - Convenção sobre a Diversidade Biológica...), porém elas são pouco eficientes e não impeditivas.

Sair do sistema das energias fósseis é indispensável, mas isso é só uma parte do problema. As “politicas ambientais” nacionais e internacionais apostam na separação do PIB e do consumo de matéria e energia, sem saberem se isso é possível de se realizar em escala global. O crescimento demo-econômico é aparentemente incompatível com a preservação dos serviços indispensáveis que nos são oferecidos pelos ecossistemas. Entretanto, há uma urgência, e assim como as mudanças tecnológicas acontecem cada vez mais depressa (e são cada vez menos controláveis) as mudanças sociais e culturais tem uma temporalidade diferente. A pergunta que fica e que grita é: O que é que nos podemos fazer?

O serviço de cooperação científica e universitária do Consulado Geral da França no Rio de Janeiro organiza regularmente esses Cafés Científicos, para divulgar trabalhos de pesquisa científica, realizados sobre temas nos quais a cooperação franco-brasileira é importante, permitindo que o público não especializado reflita sobre assuntos atuais relacionados às ciências extas, humanas e sociais.

Siga o Consulado nas redes sociais para ficar informado sobre os próximos Cafés Científicos:
http://riodejaneiro.ambafrance-br.org/
https://www.facebook.com/francanorio

publié le 20/10/2017

haut de la page