Os "toulousains" do Rio – Outubro de 2017

Na ocasião da vinda da Orchestre National du Capitole de Toulouse ao Rio de Janeiro, nossa serie "Os Franceses do Rio" homenageia a cidade de Toulouse em outubro e apresenta perfis dos "toulousains" do Rio.

Com algumas perguntas – sempre as mesmas – apresentamos rápidos retratos, através dos quais poderemos conhecer melhor essas pessoas. Esse mês, entrevistamos Christophe Sabathier, Diretor geral de um laboratorio farmaceutico.

JPEG

Christophe Sabathier nasceu na cidade de Auch, departamento de Gers, que fica pertinho de Toulouse no sudoeste da França.

Em que bairro do Rio você mora?
Moro em São Conrado.

Há quanto tempo você mora no Rio de Janeiro?
Estou no Rio há 4 anos, com minha esposa, meu filho e minha filha.

Você tem filhos?
Eles se chamam Oscar (14 anos) e Paz (10 anos).

Porque você escolheu o Rio?
Foi uma oportunidade profissional, uma promoção dentro de uma carreira internacional. O Rio e o Brasil eram lugares onde nós tínhamos vontade de morar. O país tem um potencial imenso, e o Rio é uma cidade onde se vive intensamente.

Quais foram as suas primeiras impressões quando você chegou aqui?
Minhas primeiras impressões foram extremamente positivas, a cidade me transmitiu uma mistura de admiração por sua beleza, e de grande intensidade por causa das atividades, da cultura e do contato humano com as pessoas.

Qual a sua ocupação profissional, o seu compromisso, a sua principal atividade atualmente?
Sou Diretor Geral de um laboratório de pesquisas farmacêuticas. Minha missão é de registrar no Brasil os medicamentos desenvolvidos por nossas pesquisas, e levar as informações médicas recolhidas a diversos interlocutores no setor da saúde, para que os remédios possam servir para os pacientes brasileiros.

O que é que o Rio mudou em você?
A relação com os outros, a capacidade de soltar as emoções e aproveitar os bons momentos com mais intensidade... Nós, europeus, somos normalmente mais fechados que os Cariocas!!

Ser Carioca, para você é o quê?
Justamente, ser Carioca é ter a capacidade de deixar aflorar as emoções e ter também um equilíbrio entre a vida profissional e a vida pessoal... É estar ligado no que acontece ao seu redor e com as pessoas, praticar esportes, encontrar os amigos, ir ao restaurante... É aproveitar ao máximo os fins de semana.

Se você tivesse que escolher um lugar do Rio, qual seria?
Seria o Corcovado, mas também a rua Dias Ferreira (rua dos restaurantes) e a praia no Posto 12, no Leblon.

O Rio em três palavras:
Maravilhoso, emocionalmente intenso, uma qualidade de vida excepcional.

publié le 18/10/2017

haut de la page